Manghá Agência

PostsO que é brainstorming e como nutrir os “criativos inteligentes”

O que é brainstorming e como nutrir os “criativos inteligentes”

#mídias #criaçãopublicitária #marketingdigital #brainstorming #soubuzzer

FORMATO DO CONTEÚDO: Blog post

TEMPO DE LEITURA: 00:02:55

Várias mentes pensam mais rápido que uma. Mas como buscar a qualidade na resolução de um problema em uma reunião de brainstorming?

Aplicar novas ideias para uma empresa não é uma tarefa fácil. Podemos encontrar facilmente diversas técnicas que estimulam a criatividade, bem como pesquisas de opinião do público e/ou ferramentas digitais de automação que são bem úteis. Mas o capital humano sempre será necessário para dar o pontapé inicial antes de discutir o quê e como fazer!

Com o “boom industrial” após o final da Segunda Guerra Mundial, houve uma grande diversificação dos segmentos de negócios visando atender as demandas cada vez maiores do público. Deve-se observar que não foi a toa que o sentimento de liberdade e a taxa de natalidade aumentaram ao redor do mundo neste período…

E para desenvolver novos produtos, direcionar as estratégias empresariais e técnicas de marketing, é que foi introduzida, também nesta época, a técnica de brainstorming (a famosa “tempestade de ideias”).

Ela parte da premissa de que várias mentes discutindo o mesmo problema tendem a chegar em uma boa conclusão e de forma mais rápida. Vamos conhecer um pouquinho mais sobre esta técnica que se aplica em qualquer segmento?

O que é brainstorming

O brainstorming é uma técnica de reunião em grupo com o fim de ter uma tomada de decisão sobre algum problema específico. As grandes ideias nem sempre saem da cabeça de alguma mente genial (que são cada vez mais raras hoje em dia, diga-se de passagem), nem se trata de mera criatividade “forçada”, uma vez que esse é um fator a ser exercitado continuamente.

Durante o brainstorming, os colaboradores participantes são incentivados a compartilharem sua visão sobre o assunto abordado, descrevendo suas experiências, pesquisas, leituras e tudo o mais que ajude o grupo como um todo a ter uma nova perspectiva, para só então ter um “norte” a ser trabalhado para chegar na solução. É sem dúvida muito mais democrático do que o chefe empurrando sua ideia goela abaixo!

É a vez dos criativos inteligentes

Apenas se reunir em volta de uma mesa com um grupo e começar a debater sobre um assunto qualquer nem sempre é a melhor forma de se chegar a uma conclusão eficaz. Algumas técnicas podem e devem ser utilizadas para auxiliarem os criativos inteligentes a desenvolver melhor seus argumentos até chegar numa ideia viável e realmente inovadora…

O ideal sempre é fazer uma preparação antes de debater o assunto. Divulgue o tema dias antes para a equipe pesquisar referências para só então debater em mesa redonda. Na reunião propriamente dita, algumas boas práticas são:

  • Mindmapping;
  • Uso de post-its;
  • Objetos para prototipação;
  • Resolução por problema (brainstorming reverso, quando os problemas são mais apontados, para estimular o cérebro a ter uma solução).

Um brainstorming sem planejamento pode gerar o que chamamos de “bloqueio criativo” que é altamente frustrante para todos os participantes.

Como evitar o bloqueio criativo

É comum ver “criativos inteligentes” falando que as suas melhores ideias surgiram na mesa de um bar, no transporte público ou, por que não, no banho! Isso acontece porque uma mente em estado de pressão ou estresse pode não apontar para uma solução de qualidade. E dependendo do perfil da pessoa (no caso dos mais introspectivos) pode ser bem provável de ocorrer numa sessão de brainstorming

É muito comum exacerbar a competição em equipe nestas horas. O sentimento de que se está sendo julgado, avaliado durante a reunião, pode gerar o bloqueio criativo que é algo sério e compromete diretamente os criativos inteligentes. Atenção gestores de plantão: dificilmente a preguiça ou o desânimo são a causa raiz da improdutividade!

Quando a equipe é preparada com antecedência para pesquisar e elaborar suas ideias individualmente, a criatividade pessoal é mais facilmente atingida. Então, basta debater em grupo com elementos de causa! Assim, a eficácia de um brainstorming será garantida.

Como você pode ver, o brainstorming não é uma competição entre os colaboradores da empresa para ver quem sai com a ideia vencedora e sim uma técnica prática e ágil para ter uma solução construída com as mais diversas visões sobre o problema. É, portanto, um trabalho conjunto para o sucesso de um produto, serviço, processo e, acima de tudo, da empresa!

Lembre-se: a melhor forma de se ter uma equipe criativa e produtiva é avaliar muito bem o know-how de cada integrante e, por vezes, trazer convidados externos que vivenciaram situações diferentes… Isto já pode “dar um bom caldo” por aí, certo!?

Créditos:

Conteúdo exclusivo de mangha.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logotipo Manghá Agência

Bem-vindo à Manghá Agência! Somos publicitários e marketeiros formados e prontos para ajudar você a galgar passos incríveis rumo ao sucesso… Siga a gente na sua rede social preferida!